Solar dos Câmara

 

Foto de Marcos Eifler - Agência ALRS    O Solar dos Câmara (Duque de Caxias, 968) é a construção residencial mais antiga de Porto Alegre. Tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional em 1963, o casarão foi cenário de reuniões e encontros políticos que marcaram a história do Estado. O prédio foi adquirido pela Assembléia em 1981. Em suas dependências, foi instalado o antigo Departamento de Atividades Culturais (DAC). Sete anos depois, o Legislativo deu início às obras de restauração e reciclagem. Em 18 de janeiro de 1993, o Solar reabriu suas portas como novo espaço cultural da sociedade gaúcha. Hoje a casa abriga o Departamento de Relações Públicas e Atividades Culturais (DRPAC). No local, o público pode ter acesso à Biblioteca Borges de Medeiros, às exposições fotográficas da Sala J.B. Scalco e aos espetáculos musicais gratuitos do projeto Sarau no Solar. 

 
Primeiro Morador – José Feliciano Fernandes Pinheiro
     O Solar começou a ser construído em 1818, para servir de residência para o então chefe da Alfândega do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, José Feliciano Fernandes Pinheiro. As obras foram concluídas em 1824. No mesmo ano, ele foi nomeado, pelo Imperador, o primeiro presidente da Província de São Pedro do Rio Grande do Sul. Dois anos depois, ele recebeu o título de visconde de São Leopoldo, por ter trazido os primeiros imigrantes alemães ao Estado, e foi nomeado senador do Império. Ele morou no Solar até falecer em 1847. 
 
Segundo Morador – José Antônio Corrêa da Câmara
     O segundo morador do Solar foi José Antônio Corrêa da Câmara, o II visconde de Pelotas, também conhecido como Marechal Câmara. Ele lutou na Revolução Farroupilha e na Guerra do Paraguai. Foi o primeiro governador do Estado do Rio Grande do Sul, tendo assumido o cargo no ano da proclamação da República, 1889. Ele tornou-se proprietário do casarão em 1851, depois de casar com uma das filhas do visconde de São Leopoldo, Maria Rita Pinheiro Corrêa da Câmara. O casal promoveu a primeira reforma do Solar em 1874, passando do antigo estilo português para os padrões do estilo neoclássico, com a ampliação da área construída e a colocação de adornos requintados, como rendas, veludos, lustres, tapetes e cristais.
 
Terceiro Morador – Armando Pereira da Câmara
     O último morador do Solar foi Armando Pereira da Câmara, neto do II visconde de Pelotas. Formado em Direito, foi professor, reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), fundador da Faculdade Católica de Direito e primeiro reitor da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Político anticomunista e de tendência católica, foi eleito senador pela Frente Democráticaem 1954. Ele viveu na casa até 1975.  
         
Pça. Mal. Deodoro, 101 - Porto Alegre/RS - CEP 90010-300
Fone:(51)3210-2934    E-mail: dc.atendimento@al.rs.gov.br