Login
Notícia
 
FÓRUM DEMOCRÁTICO
Assembleia promove debate sobre crescimento da violência contra os idosos
Fábio Paranhos MTE 10.861 - 19:05 - 15/06/2020 - Foto: Reprodução
Iniciativa foi promovida pelo GEAD do Idoso e Fórum Democratico do Parlamento gaúcho

Na tarde desta segunda-feira (15), no Dia Mundial de Conscientização de Combate à Violência contra Pessoas Idosas, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul promoveu videoconferência para debater o crescimento da violência contra os idosos no RS, especialmente durante a pandemia do Covid-19. O superintendente de Comunicação e Cultura do Legislativo gaúcho, o jornalista André Machado, representou o presidente Ernani Polo (PP) na reunião. A teleconferência foi conduzida pelo diretor do Fórum Democrático da AL-RS, Marcos Duarte.

Em sua fala, André Machado destacou a importância do enfrentamento deste tipo de violência e também fez menção a campanha Valores que Ficam, que incentiva os contribuintes gaúchos que têm imposto a pagar, no modelo completo de declaração, a destinar até 3% para os Fundos da Pessoa Idosa. “Essa é uma maneira de os gaúchos colaborarem para que as políticas a favor do idoso sejam realizadas, no Brasil são mais de 28 milhões de pessoas nessa faixa etária, número representa 13% da população do país”, lembrou André.

O secretário Nacional da Defesa do Direito das Pessoas Idosas, Antônio Costa, trouxe alguns dados da violência contra os idosos durante a pandemia. “A violência patrimonial contra o idoso (como realização de consignados e transferências de bens) subiu muito neste período de isolamento. Todos esses sintomas estão nos lares, dentro das casas infelizmente, é necessário um grande movimento para as pessoas terem conhecimento dos direitos dos idosos, muitas vezes as denúncias são realizadas por vizinhos, amigos e não pelos familiares”, salientou Costa. 

A titular da Delegacia Idoso em Porto Alegre, delegada Cristiane Ramos, ressaltou o aumento de 70% de denúncias de violência contra os idosos só na sua unidade durante a pandemia. “Um dos nossos maiores problemas é falta de medidas de urgência, como Lei Maria da Penha produz no caso de violência contra a mulher. Gostaríamos de ter uma alteração legislativa para que o idoso homem ou mulher possa estar protegido, o grande problema é que não conseguimos entregar nada de efetivo ao idoso, não temos varas especializadas para tratar do idoso”, disse Cristiane. 

A delegada também destacou que o idoso sofre diversos tipos de violência, desde o crime de infração até o crime de honra, maus tratos, violência financeira, além do crescimento de número golpes em relação ao idoso durante a quarentena. “O idoso que conseguia ter um convívio social, ir ao bailinho, sair fazer suas compras, ele sofre menos de violência, algo que agora com isolamento foi agravado”, frisou Cristiane. 

A coordenadora da Pós-graduação em Envelhecimento e Saúde do Idoso da UCS,
professora Veronica Bohm, abordou a importância do cuidado com os idosos que moram sozinhos entre outras pautas. 

Atos de violência contra idoso podem ser denunciados pelo Disque Denúncia 181, pelo Disque 100 ou pelo WhatsApp 51 98444 0606.
Indicar Matéria
Versão de Impressão
BlogThis
Dia Mundial de Combate à Violência contra o Idoso é marcado por debate na AL

Assembleia Legislativa
Praça Marechal Deodoro, 101 - térreo
90010-300 PORTO ALEGRE - RS
Contato
Fone (51) 32102926 Fax (51) 32102624
forum.democratico@al.rs.gov.br