Menu da Agência de Notícias







Facebook Assembleia RS

TV

Terezinha Irigaray recebe Medalha de Deputada Emérita em Sessão Solene no Plenário 20 de Setembro

Rádio

 
COMISSÃO DE CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS
10/12/2018 15:44
AGENDA DA ASSEMBLEIA
10/12/2018 7:30
PERFIL PARLAMENTAR 2019
07/12/2018 15:55
ENERGIA
Presidente da CEEE explica reestruturação
João Silvestre | Agência de Notícias - 12:04-09/11/2006
Zart (E) explicou o processo de divisão da empresa

O presidente da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), Edison Zart, explicou o projeto de reestruturação societária da empresa, na manhã desta quinta-feira (9), na Assembléia Legislativa, e disse que as duas novas companhias que se formarão a partir da divisão entre distribuição, geração e transmissão, herdarão os mesmos problemas financeiros enfrentados atualmente pela CEEE. "As duas empresas nascem com receita menor do que a despesa", comentou.

Zart falou do processo de cisão durante reunião ordinária da subcomissão formada no Parlamento gaúcho para tratar especificamente dessa reestruturação. O deputado Adroaldo Loureiro (PDT), coordenou os trabalhos enquanto presidente da Comissão de Economia e Desenvolvimento.O relator é o deputado Vieira da Cunha (PDT), que obteve a garantia de envio, por parte da companhia, dos documentos e estudos elaborados para dar suporte ao processo.

Na segunda-feira (13), às 14 h, um representante da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deverá participar da reunião da subcomissão. De acordo com Zart, desde 2000 a Aneel já registra contabilmente a CEEE como empresas distintas de geração e distribuição. A cisão, portanto, é uma exigência da agência reguladora, e deve ocorrer em 2007, sob pena da empresa ser multada caso isso não ocorra.

O controle acionário da CEEE Geração e Transmissão e da CEEE Distribuição, como serão chamadas nas novas empresas, obedecerá ao modelo atual, em que o Estado detém 65% das ações, a Eletrobrás 32% e o restante com acionistas minoritários. O presidente CEEE ponderou que o processo de alocação de ativos e passivos tem sido difícil. "Os técnicos das consultorias contratadas estão trabalhando até em feriados", revelou. Nessa complexidade, está também a questão funcional. A companhia possui 350 funcionários que atuam em "atividade-meio", conforme termo utilizado por Zart. São, por exemplo, advogados, técnicos em informática, e outros, que não trabalham diretamente no sistema. Esses, terão seus contratos sub-rogados até abril de 2007. Os demais deverão ser incorporados às novas empresas desde sua criação.

O secretário estadual de Minas e Energia, José Carlos Brack; e os deputados Raul Pont (PT), Nelson Härter (PMDB) e Valdir Andres (PP), bem como entidades de funcionários ligados à CEEE, acompanharam a reunião desta quinta-feira.

Versão de Impressão

Últimas Notícias

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul - Agência de Notícias
Praça Marechal Deodoro, 101 Térreo - Centro - Porto Alegre RS - Cep 90010-300 - Email: redacao@al.rs.gov.br - Telefone (51) 3210 2555 - Fax: (51) 3210 1226