Menu da Agência de Notícias







Facebook Assembleia RS

TV

Terezinha Irigaray recebe Medalha de Deputada Emérita em Sessão Solene no Plenário 20 de Setembro

Rádio

 
COMISSÃO DE CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS
10/12/2018 15:44
AGENDA DA ASSEMBLEIA
10/12/2018 7:30
PERFIL PARLAMENTAR 2019
07/12/2018 15:55
GRANDE EXPEDIENTE
Tortelli homenageia o centenário de nascimento do engenheiro Edmundo Gardolinski
Luiz Osellame - MTE 9500 | Agência de Notícias - 15:04-08/05/2014 - Edição: Letícia Rodrigues - MTE 9373 - Foto: Karine Viana
Filho do homenageado recebeu uma foto aérea da Vila do IAPI
O deputado Altemir Tortelli (PT) ocupou o período do Grande Expediente da sessão plenária desta quinta-feira (8) para homenagear o engenheiro Edmundo Gardolinski, um dos idealizadores do  Conjunto Habitacional Passo d Areia, também conhecido como Vila dos Industriários, informalmente chamado de IAPI.
 
Tortelli saudou parlamentares, autoridades e familiares do homenageado presentes, especialmente o filho Edmundo Gardolinski Junior, e lembrou que o Conjunto Habitacional Passo d Areia, também conhecido como Vila dos Comerciários, informalmente chamado de IAPI, em alusão ao antigo Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Industriários foi idealizado por Garlonski sob conceitos modernos e inovadores para a época e que ainda é considerado o condomínio mais antigo do continente.
 
O parlamentar petista destacou a concepção do projeto, que além de prédios, construía também os conceitos de inclusão, convivência e integração, que inspiraram a realização deste Grande Expediente, marcando a passagem do centésimo aniversário de nascimento do engenheiro Edmundo Gardolinski.  Nascido em 22 de abril de 1914, no Paraná, foi em Porto Alegre que o engenheiro realizou um de seus maiores sonhos e concretizou a tese de conclusão do curso de Engenharia Civil, Pontes e Arquitetura, versando sobre habitações populares. 

Foi em 1942, que o jovem de 28 anos e cheio de ideias elaborou e viu aprovado seu projeto, tido por ele como ideal, e transferiu-se do Rio de Janeiro, onde era funcionário público, para Porto Alegre. Queria acompanhar a construção do condomínio "in loco" que estava sendo assentado numa área de 67 hectares dentro do bairro Passo D`Areia. Mudou-se para uma casa contígua à obra, onde permaneceu por doze anos, até que o último tijolo do último prédio fosse colocado. Foi na então embrionária Vila do IAPI que nasceu, em 1947, a primeira ou uma das primeiras crianças do condomínio, o filho do engenheiro, Edmundo Gardolinski Jr.

Cheio de vitalidade e amor a suas obras, Gardolinski acompanhava simultaneamente o andamento da construção do edifício-sede do IAPI - Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Industriários, na avenida Borges de Medeiros. Tortelli destacou que Gardolinski e sua equipe conseguiram a proeza de chegar ao final da obra com um custo inferior ao do orçamento aprovado. Ele sempre fazia questão de dividir o sucesso do empreendimento com o conjunto dos trabalhadores e destacava os colegas Marcus Kruter, co-autor do projeto, e Sérgio Mazzalli, seu braço direito na obra, lembrou o parlamentar.

Concluída a fase de construção da Vila, pouco tempo depois, deu-se início ao ciclo de descentralização dos serviços do IAPI, um trabalho para o qual Gardolinski também colaborou desde sua idealização, até a fase de construção. À época da inauguração, que teve a presença do presidente da República, Getúlio Vargas, o local já contava com pontos comerciais, posto policial, estádio para diversos esportes, praças e escola para mais de mil alunos em dois turnos.
 
Tortelli recordou que o último trabalho realizado por Gardolinski na área da Vila, em  conjunto com Miguel Lartigau, diretor da área de Assistência Médica para o Rio Grande do Sul, foi o atualmente denominado Postão do IAPI, obra marcante por suas dimensões e características na área de assistência médica aos segurados do então INAMPS. O posto foi concebido e construído para ser um mini pronto socorro 24 horas - com amplos recursos de atendimento médico, inclusive raio x, para casos de acidentes, servindo também como posto de triagem para encaminhamento à rede hospitalar conveniada. Ele também construiu em várias cidades do interior e região metropolitana agências do IAPI e do INAMPS.

Reconhecimento à obra de Gardolinski
Para Tortelli, Gardolinski merece o reconhecimento pelo conjunto de sua obra, pela concepção arrojada e qualidade das construções. A importância e repercussão das obras da Vila do IAPI, por exemplo, ganhou o reconhecimento do governador da época, Ildo Meneghetti, que em seus discursos sempre referia-se à Vila, com uma síntese do projeto:  "É uma cidade dentro da cidade", dizia. 

A Vila, construída entre 1946 e 1953, durante os governos de Getúlio Vargas, num período de industrialização do país, ainda hoje é tema de debates e de teses de arquitetos e engenheiros. Muitos, a partir da ideia original do projeto, comparam a Vila do IAPI aos bairros operários da Revolução Industrial inglesa. Com a diferença de que a do IAPI tem a qualidade de ser bem mais arborizada. Ela tem seu projeto inspirado na ideia de Cidade-Jardim, em que não bastava criar moradias, mas também tinha que se dar uma certa qualidade de vida para os operários. Nisso se incluía a criação de escolas, serviços e oportunidades de emprego, criando uma certa independência do bairro com relação ao centro da cidade.

Na sua fundação, os moradores eram basicamente operários das fábricas próximas. Mas com o tempo, as 2.500 moradias começaram a ser vendidas e a maior parte dos moradores passou a ser de funcionários públicos. Desde a década de 1980, com desindustrialização de Porto Alegre, aumentou a diversidade de moradores no IAPI. A Vila, então, ampliou a concepção de cidade dentro da cidade quando instalaram-se outras empresas para gerar emprego, criaram-se e ampliaram-se linhas de transporte, serviços de saúde, escolas e locais para lazer e de serviços.

Arte e cultura no IAPI
Tortelli recordou que foi lá na Vila do IAPI que nasceu e se criou aquela que é considerada ainda hoje a maior cantora do Brasil. Elis Regina, a Pimentinha como era conhecida e que ajudou a dar fama nacional para a Vila. Hoje, a cantora, morta no início da década de 1980,  está eternizada por uma estátua  e uma placa colocadas próximo ao prédio onde morou.

O IAPI é também referência para o rock. Para quem não sabe, o IAPI é reconhecido com o berço do rock gaúcho, por causa das garagens dos seus prédios, onde ocorriam os ensaios das primeiras bandas, como a Liverpool, o Bixo da Seda e Fughetti Luz, sublinhou. Lá, o Carnaval também é destaque. Fundada na quadra da Associação dos Moradores da Vila dos Industriários, em 1980, a Escola de Samba União da Vila do IAPI desponta entre as melhores de Porto Alegre. A vice campeã do carnaval de 2014, vez em quando, para deleite e orgulho dos moradores, se apresenta no Parque Alim Pedro. O parque, criado na década de 1940, tem uma grande área verde e um campo de futebol, referência na cidade e onde está a sede da Associação dos Moradores da Vila do IAPI (AMOVI).

Agora, lembrou o parlamentar, o IAPI também é ponto de encontro dos skatistas da cidade e referência para os skatistas do mundo inteiro. Tem uma das maiores e mais bem equipadas pistas do Brasil, sendo palco de competições internacionais.

O IAPI é referência também em organização: tem a Mobiliza IAPI, entidade criada a cerca de um ano, visando a melhoria do bairro e sua futura conservação. Um de seus principais projetos é o Florir IAPI, que projeta plantar flores por toda extensão do canteiro da avenida do Industriários para manter a qualidade de vida da região.

Tortelli destacou que nas últimas décadas foram realizadas mudanças na Vila do IAPI, mas lá ainda mantém-se a ideia original de Gardolinski: o IAPI continua sendo um local que inspira inclusão, convivência e integração. O parlamentar destacou ainda que Gardolinski foi também pesquisador e historiador da imigração polonesa, sua origem, com textos publicados na Enciclopédia Riograndense e em jornais, inclusive da Polônia.
 
Ao final do Grande Expediente foram homenageados com a medalha da 53ª Legislatura o professor do Núcleo de Pesquisa em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Francisco Carvalho, e o presidente do Movimento Mobiliza IAPI, Pedro Luiz Lemos. O filho do homenageado, Edmundo Gardolinski Júnior, recebeu uma foto aérea da Vila do IAPI.
 
Apartes
Manifestaram-se em apartes ao Grande Expediente desta tarde as deputadas Stela Farias (PT) e Maria Helena Sartori (PMDB).
Versão de Impressão
Grande Expediente


Últimas Notícias

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul - Agência de Notícias
Praça Marechal Deodoro, 101 Térreo - Centro - Porto Alegre RS - Cep 90010-300 - Email: redacao@al.rs.gov.br - Telefone (51) 3210 2555 - Fax: (51) 3210 1226