Notícia
 
BRIGADA MILITAR
Santini defende projeto de alterações no CVMI no Comando Geral da BM
Ederson da Rocha - MTE 13365 - 13:46 - 25/06/2013 - Foto: Paulo Roberto Paz Ortiz
Reunião no Comando Geral tratou de alterações no CVMI
Reunião no Comando Geral tratou de alterações no CVMI
Alterações na legislação referente ao Corpo Voluntário de Militares Estaduais Inativos (CVMI) da Brigada Militar foi o tema da reunião ocorrida na manhã da quinta-feira (20) no Comando-Geral da Corporação. O chefe do Estado-Maior da Brigada Militar, coronel Alfeu Freitas Moreira, recebeu uma comitiva formada pelo deputado estadual Ronaldo Santini (PTB); subchefe parlamentar da Casa Civil, Cézar Martins; vereador de Cachoeira do Sul e policial militar da reserva, Sérgio Moura Frankini; tenente João Carlos Pedroso de Oliveira, representante da comissão de estudo da proposta de mudanças na lei do CVMI; e alguns brigadianos do Corpo Voluntário de Inativos.
 
O tenente João Carlos Pedroso entregou ao coronel Freitas uma cópia do documento com as alterações pleiteadas pelo CVMI, que inclui o pagamento de hora-extra, diária e hora-aula para instrutores de cursos, atualmente não concedidas aos inativos que retornaram às atividades. Outra solicitação é para que haja diferenciação no valor do provento recebido pelo CVMI, com percentuais distintos sobre o salário básico, desde soldado até 1º tenente, já que hoje o valor pago é igual para todos os postos e graduações, em torno de R$ 740,00.
 
O chefe do Estado-Maior da BM falou que a questão de correções na atuação do CVMI foi discutida há poucos dias, durante a reunião do Conselho Superior da Corporação, que reúne todos os coronéis. “É intenção do Comando-Geral valorizar o CVMI, temos que movimentar a máquina para um melhor incentivo financeiro aos policiais que retornam às atividades e vamos buscar uma negociação com o governo para isso”, afirmou o coronel Freitas.
 
Ele destacou que a intenção é que o CVMI passe a ter colocação na atividade-fim da Brigada, pois, pela legislação atual, esses policiais militares atuam, prioritariamente, na guarda de prédios públicos e patrulhas escolares. “Os que já são do CVMI deverão permanecer em suas funções, mas a proposta é para que os novos passem a integrar atividades do policiamento e de bombeiros”, explicou o chefe do Estado-Maior.
 
O subchefe parlamentar da Casa Civil, Cézar Martins, fazendo eco à fala do coronel Freitas, disse que é importante uma revisão no conceito do CVMI, e não apenas em pontos da legislação atrelados à questão financeira. A proposta de alterações na lei do CVMI já havia sido entregue à Casa Civil em 2012.
 
Com informações da Assessoria de Comunicação do Comando Geral da BM
Indicar Matéria
Versão de Impressão
BlogThis
Deputados


Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
O conteúdo deste site é de responsabilidade exclusiva da assessoria de imprensa do gabinete do deputado